A Apple passa a ser a primeira empresa da história a valer mais de 1 trilhão de dólares em valor de mercado. O marco foi atingido após as ações da companhia subirem mais de 2% nesta quinta-feira na Nasdaq, em Nova York. Os papéis da fabricante do iPhone eram negociados a 206,11 dólares, uma alta de 2,29% por volta das 13h (horário de Brasília).

Foi a primeira vez na história que as ações da Apple atingiram a marca de 200 dólares. Isso aconteceu após a companhia projetar um forte aumento das vendas no atual trimestre. A previsão dos analistas de que os lançamentos de novos iPhones em setembro deve garantir o crescimento sustentável deu ainda mais fôlego para os papéis da empresa.

Considerando os ganhos desta quarta-feira, a Apple acumula alta de 17,5% neste ano. A companhia projeta receita de 60 bilhões a 62 bilhões de dólares para o seu quarto trimestre fiscal, superando os 59,6 bilhões de dólares previstos por analistas, de acordo com dados da Thomson Reuters I/B/E/S.

A fabricante do iPhone normalmente lança novos modelos do aparelho em setembro, o que inclui alguns dias de vendas no atual quarto trimestre fiscal.

Em setembro deste ano, a Apple deve lançar modelos com tela cheia, como o iPhone-X junto com outras atualizações.“Acreditamos que a Apple deve lançar três novos iPhones em setembro, com possíveis preços mais baixos e maior segmentação, o que poderia levar a um crescimento unitário em 2019”, escreveram analistas da Canaccord Genuity em nota a clientes.

 

Fonte: Veja

No começo de dezembro, a Apple enviou um email avisando que passaria a cobrar em reais em todos os seus serviços a partir de 2018. E a mudança já está valendo: App Store, iTunes Store, iBooks Store, Apple Music e o Armazenamento do iCloud já mostram os preços em reais – e as coisas ficaram um pouco mais baratas.

A conversão para os aplicativos da App Store ficou assim, de acordo com o MacMagazine:

US$ 0,99 = R$ 3,50
US$ 1,99 = R$ 6,90
US$ 2,99 = R$ 9,90
US$ 3,99 = R$ 12,90
US$ 4,99 = R$ 16,90
US$ 5,99 = R$ 19,90

O Apple Music ficou com valores mais atraentes, bem parecidos com os preços praticados pelo Spotify – o plano familiar da Apple ainda é R$ 2,00 mais barato. 

Estudante: R$ 8,50
Individual: R$ 16,90
Familiar: R$ 24,90

O iCloud também barateou um pouco:

50 GB: R$ 2,90 (antes US$ 0,99)
200 GB: R$ 8,90 (antes US$ 2,99)
2 TB: R$ 29,90 (antes US$ 9,99)

As músicas na iTunes Store variam entre R$ 1,90 ou R$ 2,90, isto é, faixas individuais. Os livros da iBooks Store começam em R$ 0,90.

Os filmes têm uma conversão de dólar bem baixa. Os lançamentos, que lá custam US$19,99, sairá por R$ 37,90 aqui. Se preferir alugar, o valor é R$ 11,90. Títulos antigos custam R$ 24,90 a aquisição e o aluguel pode variar de R$ 2,90 a R$ 9,90.

Se levarmos em consideração que antes dependíamos da cotação do dólar e ainda pagávamos a taxa de 6,38% do IOF, os preços ficaram mais baratos, principalmente nos filmes e músicas. Além disso, não será mais necessário possuir um cartão de crédito internacional para realizar compras; a partir de agora cartões nacionais valem também.

Apple vs. Google

 

Fonte: MSN

Receba nossa Newsletter


Para assinar nossa newsletter e você receber informações sobre as Promoções e novidades na Rádio RCN, basta digitar seu e-mail abaixo e pressionar o botão "Enter" do teclado.

 55 79 9 8141-3985