O lutador francês Nordine Taleb, segurança de Neymar em Paris, foi escalado para o card do UFC Winnipeg, que acontecerá no dia 16 de dezembro. Ele enfrentará o russo Sultan Aliev neste evento.

Taleb, que tem sete lutas pelo UFC, tendo vencido cinco e perdido duas, ficou conhecido no mundo todo ao aparecer ao lado do atacante brasileiro logo quando ele chegou ao PSG.

Neste mesmo evento em lutará o segurança de Neymar, entrarão no octógono também os brasileiros Rafael dos Anjos, Rogério Minotouro e Glover Teixeira.

 

Fonte: Noticias Ao Minuto

O casamento de Marina Ruy Barbosa e Xandinho Negrão no último fim de semana reuniu um monte de famosos, incluindo Bruna Marquezine e Neymar. E o fã clube do casal já está torcendo por uma reconciliação, pois os dois foram vistos se beijando na festa.

Alguns convidados da festa de casamento aproveitaram a multidão da pista de dança para gravar Brumar juntinhos durante a festa.

 

Fonte: PapelPop

O último entrave para Neymar se tornar jogador do PSG está superado. Horas depois de a Liga Espanhola se negar a receber da cláusula de rescisão de 222 milhões de euros (R$ 821 milhões), os representantes do jogador e do clube francês fizeram o pagamento diretamente ao Barcelona.

Juan de Dios Crespo, o mesmo advogado especializado em direito esportivo que esteve na sede de LaLiga mais cedo, acompanhado de representantes de Neymar, foram ao Camp Nou para, enfim, liberar o atacante de seu contrato com a equipe catalã, liberando-o definitivamente para acertar com o PSG.

"Na tarde desta quinta-feira, os representantes legais de Neymar Jr. visitaram pessoalmente os escritórios do clube e fizeram o pagamento de 222 milhões de euros em nome do jogador com relação ao término unilateral do contrato que unia as duas partes", anunciaram os espanhóis.

"Assim sendo, o clube passará à Uefa os detalhes sobre a operação citada, assim eles podem determinar as responsabilidades disciplinares que podem surgir deste caso", acrescentou o Barcelona, em referência a possíveis problemas com o fair play financeiro da Uefa.

Na quarta-feira, Neymar comunicou sua saída ao Barcelona e já passou por exames médicos para acertar com o PSG. O atacante é esperado em Paris nesta quinta, para ser apresentado na sexta. Na França, receberá a camisa 10 que era de Javier Pastore.

Os principais argumentos para a La Liga não ter aceitado os 222 milhões de euros são a possibilidade de o PSG estar infringindo as normas de fair play financeiro da Uefa, mas também uma pendência entre Barcelona e Neymar, referente ao pagamento de um bônus previsto pela renovação de contrato. 

O clube espanhol tinha até a última segunda-feira para pagar cerca de 25 milhões de euros (R$ 92,5 milhões) a Neymar e seu pai, em cláusula prevista na renovação até 2021 assinada pelo brasileiro em 2016. O Barça, contudo, congelou esse pagamento, diante da iminente saída do atleta para o PSG.

Conforme já noticiado pelo ESPN.com.br, o brasileiro acertou contrato de cinco anos com o PSG, com ganhos líquidos de 30 milhões de euros (R$ 111 milhões) por ano.

 

Fonte: MSN

O jornal francês "L'Equipe" publicou em sua edição desta quinta-feira (27) que o PSG chegou a um acordo com o atacante Neymar sobre as condições contratuais e agora negocia com o Barcelona a liberação para o brasileiro completar a transferência.

A intenção do time parisiense, segundo a reportagem, é diminuir o valor de 222 milhões de euros, cerca de R$ 817 milhões, da cláusula de rescisão de contrato. O "L'Equipe" informa que, incluindo os salários do jogador -estimados em 30 milhões de euros líquidos por ano (R$ 110 milhões anuais, cerca de R$ 9 milhões por mês)- e outros gastos com taxas, a transferência poderia ultrapassar os 300 milhões de euros, cerca de R$ 1,1 bilhão, de dinheiro movimentado.

A reportagem apurou que o Barcelona ainda não recebeu uma proposta oficial e que ainda mostra otimismo pela permanência do jogador, que esteve presente nas duas partidas do clube na pré-temporada pelos Estados Unidos. O estafe de Neymar não comentou a notícia publicada pelo "L'Equipe".

Apesar do acerto entre PSG e Neymar, o jornal diz que "o jogo está longe de ser vencido" devido à resistência do Barcelona em negociar o atacante. A hipótese mais avaliada até agora pelo clube francês seria a de tentar fechar uma "transferência direta", que o exoneraria das taxas associadas.

O "L'Equipe" entrevistou um advogado especialista em direito esportivo francês, que explicou que o PSG sairia prejudicado se repassasse o dinheiro para que o próprio Neymar fizesse o depósito e rescindisse seu contrato.

"O PSG pagaria os impostos desse montante. Essas taxas representariam aproximadamente 50% do valor total", disse o advogado Thierry Granturco, que ressaltou que o processo é permitido na Espanha, mas não na França, motivo pelo qual o PSG pagaria mais em taxas.

O jornal ainda cita como exemplo o caso do jogador de handebol Nikola Karabatic, que trocou o Barcelona pelo PSG em 2015 por um valor superior ao 1 milhão de euros que estava descrito como multa rescisória. Os dois clubes poderiam, então, chegar a um acordo superior à atual cláusula, que satisfaça o Barcelona e não prejudique financeiramente o PSG.

"Quanto ao demais, tudo parece estar atado, ou quase, para fechar a grande transferência do século", destacou "L'Équipe", segundo o qual o clube francês e o jogador "estão totalmente de acordo sobre as condições contratuais da sua chegada a Paris". Com informações da Folhapress.

 

Fonte: Noticias Ao Minuto

A novela envolvendo Neymar está perto de chegar ao fim. Pelo menos é o que diz o jornal francês “L’Equipe”, que nesta quarta-feira (26) publicou novidades sobre a “transferência do século”. De acordo com a publicação, os franceses querem anunciar a contratação do brasileiro o mais rápido possível e pretendem concluir o processo até a próxima semana.

Aos 25 anos, Neymar tem contrato com o Barcelona até junho de 2021, com uma multa rescisória de 222 milhões de euros, algo em torno de R$ 815 milhões, quantia que o PSG está disposto a pagar pelo atacante da seleção brasileira.

 

Fonte: Noticias Ao Minuto

Mesmo com a carreira internacional engrenando, Anitta vê seu prestígio abaixo do de Larissa Manoela, a julgar pelo resultado do leilão beneficente promovido por Neymar. As duas beldades participaram com produtos para arrecadar dinheiro e a atriz do SBT se deu muito melhor.

O lote de Larissa foi arrematado pelo valor de R$ 36 mil por Tirulipa, filho de Tiririca, no dia do leilão presencial. O humorista comprou um passeio com a atriz para presentear a filha. Enquanto isso, o lance de Anitta amargou 19 dias no site do leilão e só foi arrematado nesta segunda (10), por R$ 5,6 mil.

O prêmio dá direito ao vencedor de acompanhar a gravação no Rio do programa 'Música boa', apresentador por Anitta e gravar um vídeo com a poderosa para o Instagram. Transporte e hospedagem não estão inclusos.

 

Fonte: Noticias Ao Minuto

BRUMAR chegou ao fim de novo, pessoal! O jogador confirmou o término do seu namoro com Bruna Marquezine durante um evento beneficente no Instituto Neymar Jr em São Paulo.

Ao ser perguntado sobre o status do relacionamento, o astro do Barcelona foi direto: “Sim, nós estamos separados por uma decisão de ambas as partes. É uma menina que admiro, torço muito pela felicidade dela, não só pessoal como profissional. Espero que ela seja muito feliz e é vida que segue. Faz parte. A gente termina bem, amigos, eu torço muito por ela, ela sabe muito bem disso. É a última vez que eu vou falar de coisa pessoal, não gosto, não curto”, de acordo com o site da revista Veja.

Esta é a terceira vez que o casal se separa. Neymar e Bruna assumiram um namoro em 2013 e terminaram em fevereiro de 2014. Eles reataram brevemente, até agosto daquele ano. Durante a olimpíada do Rio, em 2016, o jogador e a atriz voltaram a se ver e estavam juntos desde então.

Na semana passada, os dois trocaram juras de amor na internet por causa do dia dos namorados. Desta vez, nenhum dos dois apagou as fotos do ex das redes sociais após o término.

 

Fonte: PapelPop

No início de julgamento, promotoria na Espanha pede dois anos de prisão e multa de R$ 35 milhões para Neymar

Na abertura dos trabalhos, o juiz impôs uma fiança conjunta e solidária de 3,4 milhões de euros (quase R$ 12 milhões) em conceito de responsabilidade pecuniária a Bartomeu, Rosell, Barcelona, Santos e o ex-presidente do clube brasileiro Odilio Rodrigues.

O julgamento teve início após a queixa apresentada pelo grupo DIS, que tinha 40% dos direitos federativos do jogador.

A promotoria da Espanha já apresentou por escrito as acusações contra todos os citados - exceto Bartomeu por falta de indícios.

A Fiscalía pedirá dois anos de prisão e 10 milhões de euros (R$ 35 milhões) de multa para Neymar e cinco anos de detenção para Sandro Rosell por delitos de corrupção e desvio de dinheiro do grupo DIS na contratação do brasileiro.

Em casos como esse, no entanto, dificilmente uma pessoa vai presa, e um acordo na Justiça é feito - mediante o pagamento de uma multa.

O promotor encarregado do caso, José Perals, também cobra 8,4 milhões de euros (R$ 29 milhões) de multa para o Barça e 7 milhões de euros do Santos (R$  24,5 milhões).

Perals quer a prisão por dois anos do pai de Neymar e por um ano da mãe, ambos pelo delito de corrupção nos negócios, além de multa de 1,4 milhão de euros para a empresa N&N, responsável por acertar a negociação com o Barcelona.

 

Fonte: MSN

 

A Justiça da Espanha rejeitou os recursos apresentados por Barcelona, Santos, a empresa N & N e a mãe de Neymar, Nadine Gonçalves, depois que o juiz José de la Mata ordenou, nesta segunda-feira, a abertura de uma audiência para a ação movida pela empresa DIS por alegar irregularidades na transferência do atacante para o Barcelona.

A decisão do tribunal da Audiência Nacional é final e, por isso, não cabe recurso. Assim, Barcelona, Santos, a empresa N & N e a mãe de Neymar vão ter de responder na Justiça pelas acusações de fraude na venda do jogador para o clube catalão, em 2013, quando deixou o time santista. A N & N é a empresa da família do jogador, que administra a carreira do astro brasileiro.

A Justiça da Espanha ainda vai julgar os recursos apresentados por Josep Maria Bartomeu, presidente do Barcelona, e pelo próprio Neymar. O próximo passo deste caso será definir a data do julgamento.

Na sentença, o juiz indica indício de corrupção na transação. "Há evidências nítidas de envolvimento criminal na investigação (...) como mais uma peça do suposto complô criminoso frustrado, a partir do qual a alegada contratação ilegal produziu benefícios substanciais para a investigação principal".

Os promotores deste caso estão pedindo pela aplicação de uma sentença de dois anos de prisão e uma multa de cerca de US$ 10 milhões para o jogador e seu pai, Neymar Santos, por crimes de fraude de corrupção, embora seja pouco provável que os dois, se condenados, cumpram pena em regime fechado por se tratarem de réus primários.

Os promotores também defendem que seja aplicada uma multa de cerca de US$ 9 milhões ao Barcelona e de aproximadamente US$ 7 milhões ao Santos.

O caso havia sido iniciado pela empresa DIS, que geria parte dos direitos sobre Neymar quando o brasileiro ainda atuava pelo Santos. A queixa tem, como origem, a divisão do pagamento que o Barcelona deveria realizar na compra do jogador. Para a DIS, ela deveria receber 40% do dinheiro que o clube catalão ou qualquer outro gastaria pela compra do jogador. Mas a empresa insiste que apenas recebeu 17,1 milhões de euros do Barcelona.

As investigações na Espanha acabaram revelando que o valor real pago por Neymar chegou a 83 milhões de euros, o que acabou sendo confirmado pelo Barcelona e levado à queda de sua diretoria na época, quando Sandro Rosell acabou deixando a presidência do clube. Nesta negociação, 40 milhões de euros teriam ido para Neymar por meio de "contratos simulados".

Para a DIS, uma negociação transparente com outros clubes teria gerado mais dinheiro para a empresa que, ao não saber de outros contratos de Neymar com o Barcelona, considera que foi lesada financeiramente.

Fonte: Noticias Ao Minuto

Dona de 40% do passe de Neymar na época da venda do jogador ao Barcelona, a DIS entregou à Justiça espanhola, na manhã desta quarta-feira, acusação contra uma série de atores envolvidos na polêmica transação. São eles: o jogador e seus pais, o atual presidente do Barça, Josep Maria Bartomeu, o ex-presidente do clube Sandro Rosell, o ex-presidente do Santos Odilio Rodrigues, o Barcelona, o Santos e diversas empresas pertencentes ao jogador e sua família. As informações são do jornal espanhol Marca.

De acordo com a publicação, a DIS pede cinco anos de prisão a Neymar e seu pai por crime de corrupção - a Bartomeu e Rosell pede oito por corrupção e fraude. Além disso, exige indenização do Barcelona no valor de 195 milhões de euros, algo em torno de R$ 700 milhões.

Em 2013, Neymar foi vendido ao Barcelona por 17,1 milhões de euros, dos quais 6,84 milhões ficaram com a DIS. Após a apresentação do jogador, porém, o clube catalão revelou ter gasto 57,1 milhões de euros na compra, sendo que uma das empresas dos pais do jogador ficou com R$ 40 milhões de euros.

 

Fonte: Noticias Ao Minuto

Página 1 de 2

Receba nossa Newsletter


Para assinar nossa newsletter e você receber informações sobre as Promoções e novidades na Rádio RCN, basta digitar seu e-mail abaixo e pressionar o botão "Enter" do teclado.

 55 79 9 8141-3985

001artis.jpg