Alisson Costa

Alisson Costa

Os Correios dão início nesta terça-feira ao processo de fechamento de 41 agências localizadas em 15 estados. Segundo a empresa, as agências fechadas ocupam prédios alugados, são deficitárias e estão localizadas a menos de dois quilômetros de distância de outros pontos de atendimento.

A companhia informa que o fechamento das agências faz parte do processo de remodelagem da rede de atendimento dos Correios, que prevê a substituição de unidades convencionais por soluções mais adequadas às necessidades dos clientes.

O processo de remodelagem prevê a ampliação dos pontos de atendimento, dos atuais 12 mil para 15 mil até 2021. Hoje, os Correios contam com 6.000 agências próprias em todo o país.

Segundo a empresa, os funcionários das agências fechadas serão transferidos para outros locais de trabalho.

Em maio, o presidente interino dos Correios, Carlos Fortner, defendeu o fechamento das agências deficitárias. O plano inicial era fechar até 513 agências, número que mais tarde foi negado. “Eu tenho agências que estão espalhadas a 50 metros umas das outras. Não é cabível numa empresa que quer ser modernizada, que quer se atualizar, que quer estar saudável ter uma agência a 50 metros da outra, gastando com dois imóveis, e assim por diante. A partir da lista, que ainda está sendo validada, vou avaliar caso a caso”, disse à época

Os Correios encerraram 2017 com um lucro líquido de 667 milhões de reais. Foi o primeiro resultado positivo desde 2013 – o déficit chegou a 2,12 bilhões de reais em 2015 e de 1,48 bilhões de reais em 2016.

 

Fonte: Veja

A nova pesquisa realizada pelo Instituto Paraná, em parceria com a Jovem Pan, mostra a força de Jair Bolsonaro (PSL) em São Paulo, na disputa pelo cargo de presidente do Brasil. Ele chega a ter 69,9% das intenções de votos válidos no estado, contra 30,1% do candidato Fernando Haddad (PT).

Considerando os votos totais, Bolsonaro aparece com 59,1% das intenções de voto em São Paulo. Haddad tem 25,5%. Os votos nulos e em branco somam 10,2% das intenções. E 5,2% dos entrevistas responderam que não sabem em quem votar.

A pesquisa foi feita apenas em São Paulo, com 2002 eleitores, durante os dias 10 a 14 de outubro. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos, com nível de confiança de 95%.

 

Fonte: Jovem Pan News

A Secretaria da Receita Federal paga hoje (15) as restituições referentes ao quinto lote do Imposto de Renda de Pessoa Física de 2018. O lote inclui restituições residuais de 2008 a 2017. As consultas foram liberadas no último dia 5.

De acordo com a Receita Federal, serão pagos R$ 3,3 bilhões para 2.532.716 contribuintes. Desse total, R$ 3,157 bilhões referem-se ao quinto lote do IR de 2018, que contemplará 2.459.482 contribuintes.

A Receita Federal recebeu 29.269.987 declarações do Imposto de Renda dentro do prazo legal neste ano. O número superou a estimativa inicial, que era de 28,8 milhões de declarações.

Para acessar o extrato do IR é necessário utilizar o código de acesso gerado na própria página da Receita Federal, ou certificado digital emitido por autoridade habilitada.

 

Fonte: Agência Brasil

Quem acompanha o programa do Jimmy Kimmel sabe de seu quadro #MeanTweets, onde famosos leem tuítes maldosos e reagem da melhor forma possível. Na última edição, contudo, o apresentador chamou só cantores para ler as ofensas. E não é que ficou muito engraçado? Haha

Vem ver:

Miley, Dua Lipa, Gwen Stefani, P!nk, Jason Derulo, Imagine Dragons e Halsey são uns dos artistas que participaram do quadro.

Por mais que seja maldoso, não tem como não rir! Um internauta, por exemplo, tuítou: “Tentando decidir quem é o pior, Maroon 5, Hitler, ou Imagine Dragons.” HAHAHA gente?

Outro comentou: “Preferiria me esfaquear do que ouvir outra música do Nickelback” e a banda respondeu: “Isso é engraçado. É assim que fazemos as nossas músicas” Rs.

Mas, a melhor reação foi a da Miley que apenas respondeu com um dedo do meio ao ler “Miley é uma fedida prostituta pirata”. Ok, né….

 

Fonte: PapelPop

O polêmico comentário do candidato à presidência da república Jair Bolsonaro sobre a disparidade dos salários entre Willian Bonner e Renata Vasconcellos deu o que falar nas redes sociais. O assunto foi ao ar durante o Jornal Nacional desta terça-feira (28), quando a jornalista levantou o questionamento sobre a desigualdade salarial entre homens e mulheres, durante entrevista com o presidenciável.

Bolsonaro insinuou o problema acontece na própria Globo e usou Bonner e Renata como exemplo. A apresentadora rebateu dizendo que o quanto ela ganha não é assunto público, acrescentando que não aceitaria receber menos que um homem exercendo as mesmas funções que ele. Na web, internautas interpretaram a fala de Renata como uma afirmação de que ela ganha o mesmo que Bonner, mas não foi essa a declaração da jornalista.

Entenda a diferença de salário e funções entre eles: Renata é apresentadora e editora-executiva do Jornal Nacional e, pelas funções, recebe cerca de R$ 200 mil, segundo a RBS. Bonner é, além de apresentador, o editor-chefe do jornal, ou seja, tem posição e funções de chefia, pelas quais recebe R$ 700 mil, segundo o site Bastidores da TV.

Bonner é editor-chefe e apresentador do JN desde 1996, há 22 anos. Vasconcellos assumiu a bancada do jornal no fim de 2014, após saída de Patrícia Poeta.

 

Fonte: Noticias Ao Minuto

Receba nossa Newsletter


Para assinar nossa newsletter e você receber informações sobre as Promoções e novidades na Rádio RCN, basta digitar seu e-mail abaixo e pressionar o botão "Enter" do teclado.

 55 79 9 8141-3985